top of page

Cooperativa Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu realiza eleição do Conselho Administrativo para o triênio 2024/2027


Nesta quinta-feira e sexta-feira, 21 e 22, respectivamente, a Cooperativa Interestadual da Mulheres Quebradeiras de Coco Babaçu-CIMQCB realizou, no Centro Comboniano, em São Luís-MA, a Assembleia Geral Ordinária da Cooperativa e Seminário sobre “Mulheres quebradeiras: economia do Babaçu e desafios do cooperativismo”. Na ocasião, as cooperadas dos Estados do Maranhão, Pará, Tocantins e Piauí realizaram a eleição e posse do Conselho Administrativo para o triênio 2024/2027, prestação de contas do exercício 2023 e outras pautas no âmbito da cooperativa. Mais de 60 mulheres se tornaram sócias da Cooperativa.


“Hoje é um dia muito especial para o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu-MIQCB porque estamos realizando a Assembleia da CIMQCB, que é uma cooperativa de mulheres quebradeiras de coco babaçu dos quatros estados de atuação do Movimento (Pará, Tocantins, Piauí e Maranhão). Esse momento mostra a forma como nos organizamos na produção, na busca de comercialização e também na manutenção de nós enquanto mulheres quebradeiras de coco babaçu nos territórios, envolvendo a juventude para dar sequência a esse nosso ofício”, declarou Maria Alaídes, coordenadora geral do Miqcb.




Foram eleitas para assumir o Conselho Administrativo para os próximos três anos, Helena Gomes (presidente-Regional Piauí), Roselice Rodrigues (vice-presidente- Regional Pará), Rosenilde Gregória (Tesoureira- Regional Baixada), Maria Teresinha (segunda tesoureira - Regional Imperatriz), Maria da Glória Belfort (Secretária executiva - Regional Baixada), Maria do Socorro (segunda secretária - Regional Tocantins).


A presidente da cooperativa, Helena Gomes destaca a felicidade de poder contribuir com a cooperativa. “Hoje fui eleita para presidente da cooperativa para atuar durante três anos e a expectativa são as melhores. Me comprometo, junto com minhas companheiras, para trazer o melhor para a cooperativa, por meio de planejamento, capacitações para os grupos produtivos de quebradeiras de coco e trazer a juventude para dentro da cooperativa”.


Helena finalizou afirmando que “a cooperativa é unidade, união de todas as mulheres, porque quando se coopera umas com as outras a gente tem muita força”, concluiu.

Ainda durante a programação o contador da cooperativa, Gilvan de Jesus Pinto, realizou a prestação de contas do exercício de 2023, que foi aprovado sem ressalvas pelas cooperadas.


A ex-presidente da CIMQCB, Maria do Rosário, disse que tem a sensação de dever cumprido. “Entrego hoje uma missão que considero cumprida. Uma missão que é liderar e presidir uma cooperativa que foi a minha primeira experiencia me traz muito orgulho, principalmente porque estava à frente de uma cooperativa de mulheres quebradeiras de coco babaçu”, pontuou.


A CIMQCB é uma organização de grupos produtivos comunitários formados por mulheres que coletam e processam o coco babaçu nos estados do Pará, Maranhão, Tocantins e Piauí. A CIMQCB foi fundada em 2009 e está sediada em São Luís, Maranhão.


Por meio da cooperativa são produzidos azeite, óleo, biscoitos, sabonetes, sabão, mesocarpo, artesanato, bolos e outros produtos que são comercializados nas feiras, nas lojas da cooperativa localizadas nas sedes das regionais e nos programas institucionais com o Programa de Aquisição de Alimentos, Programa Nacional de Alimentação Escolar.



Um dos destaques do evento foi a participação de Silke Tribukait , representante da ASW (Aktionsgemeinschaft Solidarische Welt - ASW), um parceiro muito importante que poia o MIQCB desde 2003, ou seja, há mais de 20 anos.


“A gente apoia grupos de base na Índia, na África e no Brasil que se engajam para o fortalecimento das mulheres, a proteção do meio ambiente e a defesa dos direitos humanos políticos, sociais e culturais. É com muita alegria que estamos com o MIQCB desde 2003 e, vivenciar momentos como esse, onde numa assembleia como essa da CIMQB, é importante porque possibilita ouvir e conhecer mulheres de outros estados. Conhecer essas experiencias é muito revigorante para nosso trabalho”, declarou, Silke.



Seminário – Durante a programação, na sexta-feira, 22, aconteceu o Seminário sobre “Mulheres quebradeiras: economia do Babaçu e desafios do cooperativismo”, ministrado pela Secretária do Fundo Babaçu, Nilce Cardoso.


“É com muita que estou participando da Assembleia da Cooperativa trabalhando o tema economia solidária como ferramenta de desenvolvimento sustentável. Nessa perspectiva trabalhamos a consciência coletiva das cooperadas na economia solidária. Dialogamos sobre autogestionário, no processo de cooperação, a consciência coletiva na perspectiva do desenvolvimento local e sustentável, o retorno de suas atividades no ponto de vista econômico, já que se trata de uma cooperativa e outras temáticas”, explicou, Nilce.


Ainda no segundo dia, a coordenadora técnica do Miqcb, Luciene Dias Figueiredo apresentou uma retrospectiva, com breve histórico da Cooperativa.






20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page