top of page

Miqcb inaugura Centro de Formação das Quebradeiras de Coco Babaçu



Com o objetivo formar lideranças, mulheres quebradeiras de coco babaçu e juventudes rurais, o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu-MIQCB vai inaugurar o Centro de Formação das Quebradeiras de Coco Babaçu. A solenidade de inauguração será nesta terça-feira (02/05), às 09h, no auditório do Convento das Mercês, localizado na Rua da Palma, Centro histórico de São Luís-MA.


O público-alvo do Centro de Formação são mulheres quebradeiras de coco babaçu adultas e jovens, quilombolas, indígenas, agroextrativistas e jovens originários destas famílias e residentes nas comunidades tradicionais.


A primeira turma será composta por 30 mulheres com faixa etária de 29 a 70 anos e a segunda turma será com jovens entre 17 a 28 anos, dos estados do Maranhão, Pará, Tocantins e Piauí, estados de atuação do MIQCB. Só este ano de 2023, a meta é capacitar 60 pessoas entre jovens e adultos nos seguintes temas: elaboração, implementação e gestão de projetos socioambientais; auto-organização das mulheres, das juventudes, movimentos sociais e do MIQCB e; direito à alimentação saudável e direitos dos povos tradicionais e camponeses.



Neste primeiro módulo será ministrada aulas sobre elaboração de projetos socioambientais; produção e agregação de valor aos produtos agroextrativistas; organização da produção; associativismo e cooperativismo solidário; gestão de projetos e de empreendimentos econômicos solidários; economia feminina e economia solidária.


O curso terá carga horária total de 300 horas/aula de formação, compreendendo três dimensões do processo formativo da pedagogia da alternância: tempo escolar, tempo comunidade e intercâmbios. Ou seja, serão 180 horas aulas presenciais em São Luís, 96 horas na comunidade e 24 horas de intercâmbio nas regionais do Movimento.


O Centro de Formação é um componente do Projeto Floresta de Babaçu em Pé, financiado pelo Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Projeto Floresta é direcionado para comunidades tradicionais de mulheres quebradeiras de coco babaçu, que historicamente têm na coleta e quebra do babaçu sua fonte de renda e que, desse modo, dependem da Floresta em Pé para preservar modos próprios de criar, de fazer e de viver.



O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) do Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins surge como uma organização que representa os interesses sociais, ambientais, políticos e econômicos de mais de 300 mil mulheres quebradeiras de coco babaçu, possibilitando seu reconhecimento. Possibilitando-as se desenvolverem por meio do conhecimento e da experiência que o trabalho do movimento oferece e de adquirirem visão ampliada de mundo, para além das comunidades de que fazem parte. A luta pelo direito ao território, à terra e ao babaçu, é também pela qualidade de vida da mulher no campo.


O MIQCB tem como visão de futuro ser referência, enquanto guardiãs da floresta de babaçu, na valorização dos conhecimentos tradicionais, na valorização do papel da mulher quebradeira de coco babaçu e na defesa dos seus direitos. Busca a mobilização, participação e organização das quebradeiras de coco e suas comunidades, ampliando, assim, as conquistas.


CONFIRA A RELAÇÃO DE NOMES DOS ALUNOS:


Lista de Quebradeiras de Coco Babaçu matriculadas no Centro de Formação
.pdf
Download PDF • 108KB

58 visualizações0 comentário
bottom of page