top of page

Miqcb participa de Fórum Brasileiro de Inovação Orientada por Missões


Nos dias 30 e 31 de outubro, o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu-MIQCB foi representado pela coordenadora Maria José, no 1.º Fórum Brasileiro de Inovação Orientada por Missões. O evento foi realizado pelo World-Transforming Technologies (WTT) e a Agência de Inovação da USP (Auspin), no Inova USP, em São Paulo.


O Fórum reuniu representantes do governo, da indústria, da academia, do setor privado e da sociedade civil para discutir a importância da adoção da prática de inovação orientada por missões no Brasil. O desenvolvimento sustentável do País e seu posicionamento de liderança na bioeconomia foram pontos-chave do debate.



“O Fórum foi ótimo, superou nossas expectativas. Ficamos especialmente felizes com a ampla participação da sociedade civil e da academia nas discussões. A gente espera que o evento seja um divisor de águas na inserção desses atores na construção da agenda de inovação orientada por missões no Brasil”, destacou André Wongtschowski, diretor de inovação da WTT.


No primeiro dia, segunda-feira (30), os debates foram focados nas experiências de organizações e movimentos sociais como, o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), o Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), o projeto Saúde e Alegria, a Coalizão Negra por Direitos e a Fundação Amazônia Sustentável (FAS), entre diversos outros movimentos.



“Participar de espaços como esse onde podemos dialogar com pesquisadores e outras organizações é muito importante porque, juntos, possamos discutir e buscar soluções no que diz respeito as questões ambientais, inovações e serviços do desenvolvimento sustentável”, pontuou Maria José, coordenadora executiva do MIQCB Regional Imperatriz-MA.


Houve ainda aulas “Ciência, Tecnologia, Sociedade e Inovação: debate recente”, de Janaina Oliveira Pamplona da Costa (UNICAMP) e “Governança Viva na perspectiva de Territórios Sustentáveis e Saudáveis: a experiência da FIOCRUZ e do Fórum de Comunidades Tradicionais”, de Sidélia Silva e Ariane Rosa Martins (Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina/FIOCRUZ).


No segundo dia do Fórum, os eventos foram centrados em apresentações sobre o contexto de missões na atualidade. Para falar da perspectiva global, o evento contou com a apresentação do professor Caetano Penna, da Delft University, enquanto Maycon Stahelin, da Embrapii, abordou questões referentes ao cenário nacional.



Na parte da tarde, os convidados se dividiram nas mesas temáticas Amazônia, Indústria, Transição Energética, Agricultura e Saúde para debates mais próximos sobre experiências e expectativas da abordagem de missões nesses temas.


As atividades contaram com cerca de 90 participantes de órgãos públicos, agências de fomento, academia, institutos, empresas e movimentos sociais, representantes de instituições como o Instituto Clima e Sociedade, Ministério dos Povos Indígenas, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, SEBRAE, Pacto Global, Confederação Nacional da Indústria, The Nature Conservancy FINEP, BID Lab, CNPq, Petrobras, Embrapii, entre diversas outras.


A coordenadora de projetos do MIQCB, Anny Linhares também participou das atividades.



21 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page