top of page

MIQCB realiza Oficina sobre defesa do direito ao território e ao babaçu livre


Teve início nesta terça-feira, 10, a primeira Oficina do Projeto Mulheres e Justiça Climática para famílias do território tradicional Sesmaria do Jardim, localizado no município de Matinha-MA. A capacitação foi realizada na Escola Fé em Deus, na comunidade São Caetano. O foco do projeto é fortalecer, por meio da educação jurídica popular, quebradeiras de coco e mulheres do quilombo na defesa do direito ao território e ao babaçu livre.


O projeto tem apoio do Fundo Elas e foi realizado em parceria com a Associação do Território Étnico de Sesmaria do Jardim e Coletivo de Advogadas Populares Célia Linhares, representado pelas advogadas Juliana Linhares e Mônica Borges. A assessora jurídica do Miqcb, Renata Cordeiro também contribuiu nas atividades.



Na ocasião, os participantes planejaram a jornada de educação jurídica popular edialogaram sobre a transparência e co-gestão do projeto; regularização fundiária do território de Sesmaria do Jardim; justiça climática e direito ambiental; protagonismo de meninas e jovens.


“Justiça Climática é as mulheres poderem andar livre no território sem sofrer ameaça de capanga armado, é poder fazer roça e produzir do jeito que a gente gosta de trabalhar, é a gente ver um bacurizeiro e saber que pode apanhar o fruto e que ninguém vai derrubar, é ter o coco e o peixe livre, sem cercas que nos impedem de coletar nosso alimento", declarou dona Maria da Glória, quebradeira e coco e moradora do Território de Sesmaria do Jardim.



Participaram da capacitação a coordenadora executiva do Miqcb da Regional Baixada Maranhense, Maria Antônia, as coordenadas de base, Maria Raimunda, Girlane Belfort e Vitória Balbina, assim como a presidente da Cooperativa Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu -CIMQC, Maria do Rosário e a assessora Regional, Nataliene Borges.




28 visualizações0 comentário
bottom of page