top of page

Movimento das quebradeiras de coco terá pela primeira vez uma indígena na coordenação Executiva

Atualizado: 26 de jul. de 2023


O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu-MIQCB terá pela primeira vez uma indígena como coordenadora executiva do Movimento. Bárbara Akroá Gamela é da Aldeia Taquaritiua, localizada no município de Viana-MA e será a coordenadora executiva da Regional Baixada Maranhense nos próximos quatro anos.


A posse ocorreu durante o IX Encontrão das Quebradeiras de Coco Babaçu, realizado entre os dias 12 a 14 de julho, em Augustinópolis-TO. O evento reuniu mais de 300 mulheres e parceiros trocar experiências, debater diversos temas que impactam diretamente o modo de vida dessas mulheres e para realizar a eleição da nova coordenação do MIQCB para os próximos quatro anos.



“Orgulho de ser uma indígena coordenadora do Movimento das quebradeiras de coco babaçu. É uma responsabilidade muito grande, mas me sinto fortalecida para trabalhar junto com as companheiras em busca de melhorias e bem viver nos nossos territórios, na preservação dos nossos babaçuais e da sociobiodiversidade”, reiterou Vitória Balbina.


Ao todo, a Regional Baixada tem quatro coordenadoras eleitas no IX Encontrão. Vitória Valbina (Bárbara Akroá Gamela é coordenadora executiva), Maria Raimunda Costa (coordenadora de base), Maria Natividade Moraes (coordenadora de base) e Girlane Belfort (coordenadora de base).



A programação do IX Encontrão incluiu ainda oficinas, palestras, prestação de contas da gestão e planejamento estratégico 2024 a 2028, feira agroextrativista das quebradeiras e apresentações culturais.


MIQCB- O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) está presente em 4 estados: Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins. O estado do Maranhão tem três Regionais: Imperatriz, Mearim/Cocais e Baixada Maranhense.

O MIQCB tem como missão organizar as quebradeiras de coco babaçu para que conheçam seus direitos, a fim de promover a autonomia política e econômica em defesa das palmeiras de babaçu, dos territórios, babaçu livre, pelo bem viver nos territórios. A visão de futuro é ser referência, enquanto guardiãs da floresta de babaçu.




40 visualizações0 comentário
bottom of page