Buscar
  • Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu

O território de Vila Esperança, no Piauí, é um território livre!


Durante todo o dia de sábado, 14/05, as famílias e mulheres quebradeiras de coco babaçu da comunidade Vila Esperança, na região de Esperantina, Campo Largo do Piauí e São João do Arraial, no estado do Piauí, reuniram-se para comemorar a conquista histórica da Titulação Definitivo de Propriedade Coletiva do Território Tradicional.


A programação iniciou às 9h com a celebração da missa na capela da comunidade. Em seguida houve a solenidade com a entrega simbólica do título de propriedade e entrega da placa, almoço comunitário, apresentações culturais e muita alegria pela conquista.


A coordenadora executiva e vice-presidente do Movimento Interestadual das Quebradeiras e Coco Babaçu- MIQCB, Helena Gomes falou da alegria que é ter um território livre para as quebradeiras de coco babaçu.


“Hoje é um dia de muita alegria para as famílias desse território que foi conquistado com muita luta e sofrimento, ao longo de mais de 30 anos. Então, esse momento é de alegria, celebração e de muita felicidade por esse território livre”, declarou.


A comunidade Vila Esperança ocupa tradicionalmente o território desde 1917. Com a regularização fundiária, fundamentada na Lei Nº 7.294/2019, as quebradeiras de coco Babaçu garante o reconhecimento do direito territorial, o direito à moradia, alimentação e preservação dos modos de vida das famílias.



A coordenadora geral do MIQCB, Maria Alaíde participou das comemorações e destacou que “as quebradeiras de coco babaçu possuem uma história de resistência e têm uma capacidade de mobilização e atuação política muito forte. Essa articulação, juntamente com outros parceiros resultou nessa grande conquista”, declarou.


A coordenadora concluiu afirmando que o território livre da Vila Esperança é o primeiro de muitos que virão.


A evento contou com a presença das lideranças do MIQCB; da quebradeira de coco babaçu e liderança histórica da luta no Piauí, Chica Lera; presidente do Interpi, Francisco Lucas; o presidente da Associação das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais do Coco Babaçu da Vila Esperança, Raimundo e os membros da associação; bem como, lideranças políticas da região.



16 visualizações0 comentário