Buscar
  • Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu

Regionais do MIQCB fazem doações de alimentos e kits de higiene para combate da crise do coronavírus

Para minorar os efeitos da pandemia, o MIQCB vem dando providencias, junto com suas lideranças e equipe de assessorias, realizando distribuição de cestas básicas e kits de higiene.



Desde que entramos em quarentena por conta da pandemia do coronavírus, o Movimento das Quebradeiras de Coco Babaçu, por meio do envio de ofícios para governos estaduais e municipais, vem solicitando contribuições do poder público para ajudar comunidades onde residem as mulheres quebradeiras de coco babaçu, a partir da entrega de cestas básicas e kits de higiene. A distribuição está sendo feita para as famílias que estão no Sistema de Vínculo Solidário, que envolve ações entre o MIQCB e a Action Aid, além das famílias de quebradeiras que se encontram em situação de vulnerabilidade social. As ações também contam com o apoio da Fundação Ford.

No Piauí, o governo do estado através da Secretaria de Agricultaria Familiar em parceria com a SASC, colaborou com 150 cestas básicas emergenciais entregues ao MIQCB. A distribuição das cestas foi feita juntamente com kits de higiene, adquiridas com as doações da Action Aid, e entregue para famílias dos vínculos solidários e das quebradeiras de coco babaçu. Ao todo foram 300 kits de higiene e 200 máscaras, beneficiando 300 famílias de comunidades localizadas nos municípios de Esperantina, Barras, Morro do Chapéu, Luzilândia, Madeiro, Miguel Alves, Joca Marques e São João do Arraial, este último contando com a ajuda da prefeitura municipal para realização do transporte.

Tais kits de higiene também estão sendo entregues na Regional Baixada, no Maranhão. Os kits são compostos por água sanitária e sabão, além das máscaras de tecido manufaturadas, sempre seguindo as orientações. “Estamos trabalhando, conscientizando e dando recomendações. Também estamos pensando na possibilidade de comprar litros maiores de álcool em gel, e colocar em pequenos vidrinhos para deixar nas comunidades em que estamos fazendo as entregas” conta Maria Antônia, coordenadora da regional baixada, que tem atendido, até então, comunidades entre os municípios de Cajari e Viana.

Conforme contamos aqui, a regional Tocantins conseguiu, junto do Governo do Estado e a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, 550 cestas básicas distribuídas para famílias em vulnerabilidade social da região do Bico do Papagaio, também contando com a Action Aid para a entrega de kits de higiene. Além disso, a regional também entregou ao Movimento Sem Terra mais 40 cestas básicas designadas para as quebradeiras de coco.

Durante as entregas são feitas orientações de como realizar a higienização das mãos, da casa e os cuidados que se deve ter ao sair, caso seja necessário, sempre fazendo o uso de máscaras. Segundo a Sandra Cardoso, assessora da regional do Piauí, foram “identificadas muitas famílias abaixo da linha de pobreza, famílias numerosas e mães jovens sendo chefes de famílias”.

Com avanço do Covid 19 para as cidades do interior dentro das áreas de atuação MIQCB, foi preciso repensar as estratégias e cuidados a serem tomados. “Antes, a gente conseguia fazer um trabalho muito tranquilo com as comunidades, mas com a pandemia e o distanciamento social, ficamos muito preocupadas com a situação delas. Começamos a pensar como que nós iríamos chegar nessas famílias, como íamos saber como elas estavam. Replanejamos nosso trabalho para conseguir as cestas básicas, e a partir disso conseguimos identificar e conhecer a realidade das mulheres, de chegar nas casas, de entregar os kits, conversar com elas, entender suas necessidades, e perguntar como estava o acesso ao auxílio emergencial, já que muito dessas comunidades não tem internet e estão distantes das cidades. Inclusive nos disponibilizando para ajudá-las a fazer o cadastro”, revelou Helena Gomes, vice-coordenadora do MIQCB, em entrevista na live com o Deputado Estadual Francisco Limma (PT), junto de integrantes da Cáritas e da Pastoral de Rua, demonstrando também preocupação com as aglomerações e filas de bancos nos centros urbanos.

Seguimos acompanhando constantemente os boletins epidemiológicos liberados pelos governos estaduais e municipais, além dos apresentados por articulações de povos e comunidades tradicionais. Assim, os mutirões de cestas, kits de higiene e máscaras, bem como o reforço de conscientização e orientação dos cuidados, se torna crucial para o enfrentamento do avanço da pandemia, a fim de que não chegue dentro das comunidades e territórios, uma vez que o acesso a hospitais da rede pública nessas localidades são precárias, dificultando o tratamento em pessoas infectadas pelo vírus. Lembramos ainda que os governos estaduais, como do Maranhão e Pará, adotaram medidas mais restritivas de afastamento social, instaurando o “lockdow” ou bloqueio total da circulação de pessoas nas cidades, salvo as atividades essenciais.

Por fim, salientamos o esforço das organizações, movimentos sociais, entidades e sociedade civil que vem atuando e exercendo a solidariedade comunitária na tentativa de reduzir os impactos causados pela pandemia, oferecendo dignidade àqueles que se encontram em situações de vulnerabilidade. Seguiremos com nossa luta solidária e coletiva, cuidado de nossos povos do campo, das águas e da floresta.


Publicado originalmente em 14 de maio de 2020

8 visualizações

MIQCB - Movimento Interestadual de Quebradeiras de Coco Babaçu

Rua São Raimundo, quadra 42, casa nº 09 - Bairro Jardim Eldorado

São Luís/MA - CEP 65067-272

(98) 3268-3357 | 3221-4163

  Intranet

©2020 by Cajuí Comunicação Digital